Sintomas da síndrome de Raynaud

O estreitamento das pequenas artérias dos dedos começa rapidamente e, na maioria das vezes, é desencadeado pela exposição ao frio. O episódio pode durar minutos ou horas. Os dedos das mãos e dos pés tornam-se pálidos ou azulados, geralmente em placas. Existem casos onde apenas partes dos dedos são afetadas.

“Se os episódios de síndrome de Raynaud se repetirem com frequência e forem prolongados, a pele dos dedos das mãos ou dos pés pode ficar lisa, brilhante e rígida. Pequenas feridas dolorosas podem aparecer nas pontas dos dedos”, explica Dr. Jermano Melo, cirurgião vascular da Clínica Endovasc, em João Pessoa-PB. 

Diagnóstico

  • Ultrassonografia com Doppler

Frequentemente, não é necessário nenhum procedimento para estabelecer o diagnóstico. Se os médicos suspeitarem que uma artéria está bloqueada, uma ultrassonografia Doppler pode ser feita antes e depois de a pessoa ser exposta ao frio. Os médicos também podem solicitar exames de sangue para verificar se há quadros clínicos que podem causar a síndrome de Raynaud.

Tratamento

  • Evitar o frio
  • Medicamentos
  • Bloqueadores dos nervos ou cirurgia dos nervos

As pessoas podem controlar a síndrome de Raynaud leve protegendo a cabeça, tronco, braços e pernas do frio. Para aqueles que apresentam sintomas quando estão agitadas, sedativos leves ou biofeedback podem ajudar. Além disso, os pacientes que têm a síndrome devem parar de fumar, pois a nicotina é responsável por contrair os vasos sanguíneos.